terça-feira, julho 12, 2005

Livros sem ilustrações.

Pensando como ilustradora, como cidadã, como mãe, etc penso que se podem e se calhar devem fazer livros sem ilustrações. E isto porquê?
Tem que haver um contraponto ao arrazoado de imagens da televisão que cria na criança um sentimento de exasperação.
Ora o livro sem imagens incentiva os pais e os professores a lerem para os mais novos.
Estes por sua vez, dão asas á imaginação e desenham a história na sua cabeça. E para isso nada melhor que os clássicos, poemas (pelo som da palavra) os contos tradicionais.

E uma coisa não tira o lugar á outra.

É de qualquer maneira sintomática esta quase polémica da ilustração versus escrita no começo do sec.21 !!!

Importante é como fazer com que se leia mais. Como vamos de bibliotecas escolares? Nós ilustrdores somos explorados. É um facto. Mas para que tudo funcione com qualidade, com dignidade e para que a oferta seja boa tem que haver público para que as tiragens subam.
Em1970,quando cheguei a Portugal as tiragens eram de 7000 ex. desceu para 5000 e deois para 3ooo. Neste momento estamos com algumas editoras a fazer 1500 exs. um abraço M.Bacelar

6 Comments:

Blogger A.G said...

Incrível...se calhar é de agora existir mais editoras,mais títulos disponíveis. Parece-me que actualmente os pais estão mais atentos á educação dos filhos, o país evoluíu temos um nível de vida melhor... já não emigramos porque temos fome...e no entanto a tiragem é muito menor!! Também acho que as editoras gostam de colar autocolantes a dizer: 2ª edição!

4:50 da tarde  
Blogger wiSHEs&HEros said...

Não tinha ideia que se tiravam tão poucos exemplares. É pena...

5:04 da tarde  
Blogger kikazinha said...

Pois hoje soube que o meu livro do António Mota vai para a segunda edição!Fiquei contente já que a primeira era só 2000 e desses só recebo royalties de 1800 que os promocionais não contam.

5:47 da tarde  
Blogger Mariana Rio said...

De facto, penso livros sem ilustrações poderiam representar para as crianças uma forma de dar asas a imaginação...
No entanto, as ilustrações conseguem alargar ainda mais a imaginação dos mais novos.Imaginemos por exemplo uma criança que ainda não sabe ler...pega num livro...olha para as imagens...e aleatoriamente...sem saber do que se trata a história...vai contanto uma nova que se forma na sua cabecinha...imagem a imagem vai construindo uma narrativa...
Penso que este exercício é ainda mais enriquecedor! Na minha opinião deviam existir livros apenas com ilustrações! Para que talvez as crianças contassem histórias aos pais! :)

9:31 da tarde  
Blogger kikazinha said...

À Mariana,

Essa dos livros sem texto é uma falha portuguesa,eu por acaso tenho um bem pequenino publicado na Imaginarium mas andamos aver se fazemos mais.bjs C.

12:27 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Eu não consigo ver uma criança que ainda não seja "altamente" alfabetizada, com vasto conhecimento da língua escrita, lendo um livro que não tenha imagens.

Livros infanto-juvenis sem imagens é o mais comum no mercado.

Sobre o contraponto ao arrazoado de imagens da televisão, acho que essa seria uma questão que deveria caber a cada família. Se o problema está vindo do bombardeio de imagens da televisão, talvez o contraponto seria a criança gastar menos tempo assistindo televisão.

Eu acredito que livros ilustrados feitos com cuidado, com qualidade so vêem a expandir o imaginário da criança, fazendo ela tomar amor pelo objeto livro e isso naturalmente a tornará uma leitora voraz.

Geraldo

4:26 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home